sexta-feira, 18 de abril de 2008

Semana de mortes e tristezas - 19/02/2000


É Lua Cheia.

Os cães não param de latir. E chove.

Pensamentos e medos estranhos estão a me assombrar.

Uma angústia fere meu ego.

E uma saudade perfura-me como um prego à madeira.

Não consigo dormir.

Rolo pela cama.

Estou fria apesar do calor do cobertor.

Fico com raiva do mundo.

O meu sangue ferve, enquanto meu cérebro fantasia.

Fantasia loucuras,

Estou enlouquecendo.

Chamas estão acesas, e o mundo arde como brasas.

E os pensamentos, a melancolia, não querem ir embora.

E todos morrem.

Ficam paralíticos.

E as cabeças das pessoas enlouquecem.

Monstros estúpidos já não fazem sentido.

O que aterroriza é a realidade.

4 comentários:

LuRussa disse...

noooossaaaaa Paty, hoje to com um sono q vc nao acredita ! acho que vou passar o feriadao inteiro dormindo...rsrsrs
eu atualizo em breve...

bjosss

LuRussa

Fernanda disse...

oiii
muito louco esse poema!!!
mpressionante... vc ainda escreve dessa forma?
eu já escrevi algumas coisas assim...
adorei!
beijinhu

LuRussa disse...

hehe, vc viu a torta que lindaaa, me senti...rsrs

bjoss e bom feriadão !!

LuRussa

Hugo Leonardo disse...

Oi Patty !!!
Adorei o poema !!!
Valew por comentar no meu blog okays ???
Beijos !!!!
Até amanha !!!

Hugo Leonardo (105)